Novas e significativas características

A barge APFB

“A ponte-barcaça apresenta novas e significativas possibilidades. Sinto-me privilegiado por estar entre os primeiros a utilizá-la. ”

Cabo Gort, 59 Esq. Indep. de Tropas Especiais, em artigo publicano na The Sapper Magazine (RU)

Sistema de pontes: uma mercadoria

Uma DSB sendo transportada por um veículo Oshkosh do Exército dos Estados Unidos.

“A Ponte de Apoio Para Áreas Secas M-18 é revolucionária quando comparada com a maneira pela qual construíamos pontes desse tipo até agora. Ela requer menos mão de obra, menor tempo para a montagem e desmontagem, e apresenta classificação MLC superior, além de melhor portabilidade.”

Uma DSB sendo transportada por um veículo Oshkosh do Exército dos Estados Unidos.

Recuperação da Ponte Kazer, no Iraque

Uma DSB cumprindo a função de principal rota de transporte no Iraque

“Apesar da rapidez na construção, não se trata de uma estrutura simples, e sim de uma ponte de uma pista, que suporta 70 toneladas.”

Especialista Robert Woodward, descrevendo a recuperação da Ponte Kazer no Iraque para The Military Engineer Magazine (EUA)

Rampa de Lançamento do F-35

(Da esquerda para a direita) Greg Roney WFEL Tom Chaillou e Tom Briggs Grupo Integrado de Testes do F35 Ian Wilson WFEL

“Já tínhamos trabalhado com a WFEL durante muitos anos. Sabíamos que a empresa possuía o capital intelectual, bem como os processos de manufatura de qualidade, de que necessitava para entregar um projeto como este, mediante pedido especial, e que representava um grande desafio.”

Tom Briggs, da Equipe Integrada de Testes do F-35, do Depto. de Defesa dos EUA

Instalação Noturna no Iraque

Qualquer divisão treinada pode construir uma MGB sob quaisquer condições

“A construção sofreu vários atrasos devido ao congestionamento de tráfego causado pela 3ª. Divisão de Infantaria, que avançava rumo a Bagdá. Naquela noite não havia luz natural. Os soldados se orientavam mediante o uso de óculos de visão noturna e algumas lanternas químicas. Duas vezes, alertas de ataques químicos fizeram com que os soldados entrassem em condições MOPP 4, por 45 minutos de cada vez. Durante todo esse tempo a unidade também estava construindo uma Ponte Média Tipo Treliça - que ficou pronta ao amanhecer.”